• administrativo@centraldoshospitais.com.br
    • (31) 3326-8001
    • (31) 3297-8184

ANS reúne contribuições para compor painel de indicadores sobre faturamento e glosa de procedimentos

Data:

A Federação Brasileira de Hospitais – FBH, divulgou através de circular, que a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) disponibilizou na quinta-feira (14/05), uma pesquisa para reunir contribuições de representantes de operadoras e de prestadores de serviços de saúde que atuam no setor suplementar a respeito dos indicadores que vão compor um painel de dados relacionados à autorização, ao faturamento e à glosa dos procedimentos.

Segue abaixo o link para acesso ao formulário de sugestões e demais informações:

http://www.ans.gov.br/aans/noticias-ans/sobre-a-ans/5524-ans-reunira-contribuicoes-para-compor-painel-de-indicadores-sobre-faturamento-e-glosa-de-procedimentos

Leia mais...

Comunicado AGE: Negociações Sindicais sobre o fechamento ou adiamento de CCT, com apresentação dos cenários atuais

Data:

Prezado(a) Representado(a),

Dando continuidade às negociações, a Central dos Hospitais através do Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Casas de Saúde de Minas Gerais (Sindhomg), realizará uma AGE (Assembleia Geral Extraordinária), no dia 19/05/2020 às 09:30.

Tema: definição das negociações com todos os sindicatos de Minas Gerais, acerca do fechamento, adiamento ou negociações de CCT, com apresentação dos cenários atuais.

Como estamos em situação de isolamento social, a AGE será realizada através de videoconferência e o link para participação será encaminhado apenas aos interessados que enviarem a procuração para o e-mail: administrativo@centraldoshospitais.com.br até o dia 18/05 às 12:00.

No e-mail deverá constar as informações de identificação da instituição e do participante: CNPJ, razão social, nome, Cargo (que deve ser, preferencialmente, Advogado, Gerente, Administrador, Diretor ou Coordenador do hospital/clinica ou pessoa com poder de decisão).

Votações Online no site:
As instituições cadastradas, que não puderem participar através da videoconferência, terão a opção de votar através do site. Novos pedidos de cadastro podem ser feitos para o e-mail acima, até o dia 18/05 às 12:00, mas podem não ser liberados antes da data da votação acima, casa haja grande volume de pedidos.

Leia mais...

SmartCompras oferece implantação sem custos do sistema de compras aos associados da Central

Data:

A SmartCompras é uma plataforma de compras que conecta instituições de saúde a fornecedores de diversos segmentos de forma rápida, fácil e inteligente.

Em parceria com a Central dos Hospitais, a SmartCompras está isentando o custo de implantação da plataforma durante o período de calamidade da COVID-19, para facilitar o processo de compras aos nossos associados.

Interessados poderão entrar em contato através do site:

https://www.sistemasmartcompras.com.br/contato.php

Saiba mais sobre a plataforma:

 

 

 

Leia mais...

Hospital Santa Rita dispõe documento de fiscalização e alerta para necessidade de atuação conjunta após denúncia do Coren-MG

Data:

O Hospital Santa Rita de Contagem-MG, recebeu uma denúncia oriunda do Conselho Regional de Enfermagem de Minas Gerais (Coren-MG). De acordo com a publicação feita pelo Coren, nesta quarta-feira (06), os responsáveis por realizar a fiscalização no local, foram impedidos de conversar com os profissionais de enfermagem para apurar as denúncias relativas ao fornecimento de EPIs.

A Central dos Hospitais, como defensora das instituições de saúde do estado, identificou junto aos representantes do Hospital Santa Rita, que o Coren e, também, o Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais (CRMMG), já haviam feito uma visita no HSR no dia 24 de abril, conforme documento (link) e não identificaram nada comprometedor na ocasião. Além disso, os  hospitais, que estão sendo altamente fiscalizados, devem se preocupar com o controle de acesso às instalações em tempo de pandemia, principalmente de pessoas que não fazem parte do quadro de funcionários do hospital.

Durante esta fiscalização, foi questionado sobre a quantidade de EPI´s disponíveis na instituição, e as enfermeiras explicaram que nesse momento não há falta de EPI’s, porém estão usando com racionalização para evitar possível falta, por isso, algumas  medidas foram estabelecidas para controle do estoque e impedimento do uso em excesso, mas, segundo informa o documento (link), os EPI’s estão sendo fornecidos corretamente, principalmente aos funcionários que atendem em setores onde estão os pacientes suspeitos e confirmados da COVID-19.

Sobre a grave situação da pandemia, o Dr. Reginaldo Teófanes, Presidente do Hospital Santa Rita e da Central dos Hospitais, através de carta (link) que trata sobre estas denúncias, que muitas vezes são infundadas e/ou desprovidas de urgência, reforça seu pedido de união e diálogo neste momento.

Confira os documentos na íntegra:

Termo de Vistoria do Coren ao Hospital Santa Rita

Carta do Dr. Reginaldo Teófanes

Leia mais...

Convenção coletiva para os hospitais filantrópicos e sem fins lucrativos

Data:

A Central dos Hospitais reforça que, o SINDHOMG (Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Casas de Saúde de MG), sejam estes filantrópicos ou não, é o único representante desta categoria patronal (exceto para a cidade de Uberlândia).

Estamos recebendo informações de que alguns sindicatos laborais estão pressionando a assinatura de acordos coletivos, alegando que estão em processo de assinar uma convenção coletiva com  um sindicato patronal diferente do SINDHOMG.

Sendo assim, cabe a nós informar que, somente tem validade perante os hospitais filantrópicos ou sem fins lucrativos, as Convenções Coletivas firmadas com o SINDHOMG.

Nosso objetivo é evitar que sigam um instrumento que não lhes garanta segurança jurídica adequada, haja vista que a justiça já declarou a nossa representatividade em diversas ocasiões (confirmações).

Portanto, os hospitais filantrópicos ou sem fins lucrativos não são obrigados a seguir norma coletiva não assinada pelo SINDHOMG. Estamos em negociação com os sindicatos laborais, no entanto, só vamos assinar conforme foi deliberado pela AGE, com responsabilidade e coerência, buscando a proteção das empresas e dos empregados.

Em caso de dúvida ou necessidade, entrem em contato conosco que forneceremos os subsídios jurídicos.

Leia mais...

Sindhomg consegue alterar liminares que determinavam o fornecimento indiscriminado de EPI’s aos trabalhadores

Data:

O Sindicato dos Hospitais de Minas Gerais (SINDHOMG), com auxílio do setor trabalhista do escritório MADGAV, conseguiu importante vitória para assegurar a atuação apropriada dos hospitais e de seus funcionários no combate ao Covid-19, revertendo decisões liminares do TRT da Terceira Região.

As propostas de disponibilização dos EPI’s, conforme descritas nos pedidos de liminar oriundos do SINMED-MG e SINDEESS, foram parcialmente revogados, visto que tais liminares tratavam sobre a entrega de EPI’s de forma indiscriminada, sem ressalva ou delimitação, determinando que hospitais, clínicas e casas de saúde deveriam entregar, em 48h, EPI’s aos trabalhadores para proteção contra o novo coronavírus, garantindo que os trabalhadores que se sentissem prejudicados poderiam interromper o trabalho por conta própria e sem prejuízo de seus salários.

Na primeira decisão, todas as instituições teriam que fornecer a lista completa de materiais prescritos para enfrentamento do coronavírus, muitos deles desnecessários a todo e qualquer empregado, sem franquear qualquer possibilidade de defesa aos nossos representados.

O Sindicato dos Hospitais discordou das decisões pelo risco de gerarem falta dos equipamentos de proteção nos hospitais particulares nos momentos de mais necessidade, vez que muitos seriam fornecidos de maneira desnecessária a trabalhadores não expostos a risco de contágio pelo COVID-19. Além disso, a segunda decisão proferida poderia gerar o caos nos serviços de saúde com a possibilidade de abandono dos trabalhadores de suas funções no momento de pandemia, sendo que os hospitais já experimentam crise financeira pelo cancelamento dos procedimentos eletivos e pelo aumentos nos preços do insumos hospitalares.

Conforme os dissídios apresentados abaixo, em resumo, o prazo de entrega de EPI’s foi prorrogado até o dia 10/05/2020, apenas para os representados que atenderem os casos da COVID-19, seguindo os termos da Nota Técnica 04/2020 da Anvisa, que determina quais trabalhadores devem receber quais EPI’s e não somente entregar para todo e qualquer empregado.

Confira na íntegra as alterações conforme os documentos:

Dissídio Coletivo – Sinmed

Dissídio Coletivo – Sindeess

 

Leia mais...

SINDEESS propõe dissídio coletivo de natureza jurídica, com pedido de liminar em face do SINDHOMG

Data:

A Central dos Hospitais (SINDHOMG), acusa o recebimento do dissídio coletivo proposto pelo SINDESS, com pedido de liminar referente à disponibilização dos EPI’s aos profissionais em estabelecimentos de serviços de saúde e informamos que será feita a defesa do SINDHOMG.

Reforçamos novamente que, mundialmente, há falta de EPI’s, e a Central está se movimentando em busca pelos equipamentos através de compra conjunta, envolvendo vários hospitais de Minas Gerais, para facilitar o acesso à grandes vendedores que requisitam pedidos de grande volume, além de tentar criar uma lista de fornecedores parceiros e denunciar aqueles que estão se aproveitando do cenário para obterem lucros exorbitantes.

Segue o documento na íntegra:

Leia mais...

Plataforma gratuita de gestão de estoques e recursos críticos para enfrentamento da COVID-19

Data:

O Grupo IAG Saúde e DRG Bbrasil, estão disponibilizando uma solução a toda rede hospitalar brasileira, gratuitamente, para enfrentamento da principal restrição assistencial da população nesta pandemia da COVID 19: os recursos críticos. Com o Analytics DRG Brasil – Gestão de Recursos Críticos Covid-19 você consegue verificar a situação dos recursos críticos da sua operadora ou do seu hospital, gratuitamente.

Publico alvo:
100% dos centros de terapia intensiva brasileiros do SUS e da Saúde suplementar.

Motivação:
Para realizar a ventilação mecânica, é necessário mais do que respiradores. É indispensável termos simultaneamente um conjunto de recursos críticos: ventilador, máscaras de proteção N95, leitos de CTI, leitos não críticos. Além de profissionais: médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, técnicos de enfermagem.

Estes recursos, devido à grande demanda da pandemia, estão escassos no mundo. A falta de qualquer um deles impede a ventilação mecânica dos pacientes. É necessário gerenciar os estoques em cada CTI, seja público ou privado.
O Gestor do sistema de saúde deve ter a gestão integrada de todos os estoques em sua rede hospitalar, para evitar escassez por falhas de alocação do recurso disponível.

Como usar?
Acesse o site (LINK), siga as orientações e cadastre sua instituição. Ao acessar a aplicação, você receberá treinamento por ensino a distância disponível na área de trabalho. O hospital faz seu inventario diário e preenche o formulário inventário de estoque disponível. A equipe de gestão de crise analisa as informações e toma decisões gerenciais baseadas em dados preditivos confiáveis.

A aplicação encontra-se disponível para uso gratuito através do link:
https://www.drgbrasil.com.br/especial-covid-19/

Leia mais...